• GEEHP

A criação do mundo sob a ótica da Ciência e do Espiritismo.

Atualizado: 31 de mai. de 2021



No princípio era o verbo, e o verbo era Deus, e o verbo estava com Deus.

(A Gênese, 1:1, versão bíblica)

No princípio a terra era escura e vazia.

(A Gênese, 1:1, versão judaica)




No princípio era o verbo e a palavra verbo significa ação, estado, fenômeno da natureza. Segundo tal compreensão, a criação do planeta se deu por uma força (ação) que chamamos de Deus. Mas o que seria Deus? No Livro dos Espíritos, consta a seguinte resposta: Deus é a inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas.[1] Portanto, na medida em Deus é/foi a força ativa que originou todas as coisas, verifica-se a compatibilidade da percepção de Deus transcrita na bíblia com aquela fornecida pelos espíritos.

Os gregos Leucipo e Demócrito descobriram o átomo, pequeno elemento da natureza que teria dado início a todas as combinações conhecidas da matéria. É sabido, igualmente, que as formações de terrenos sedimentados que temos hoje, assim como todas as outras formações geológicas se deram a partir da união de elementos químicos que, nos primórdios da criação, jaziam desordenadamente no universo, ao passo que a Terra sofria de aquecimentos e resfriamentos sucessivos.

Assim, a partir do caos de elementos químicos que se buscavam para formarem agregados por afinidade, surgiu o primeiro ácido carbônico, que propiciaria gradualmente a estabilização dos demais elementos. A propósito, importa mencionar que, tanto o gérmen da Terra quanto o oxigênio, o hidrogênio, o nitrogênio e gases nobres como o hélio já existiam quando ocorreram primeiras explosões que originaram o Sol.

Quando os primeiros raios de luz solar apareceram na via láctea, por aquecimentos e resfriamentos contínuos, tais elementos se uniriam para dar início à criação da primeira crosta terrestre, ainda fina. E, com o repetir dos processos de fusão e ruptura de partículas mencionados anteriormente, a crosta terrestre se solidificaria para originar o primeiro reino: o MINERAL.

Nesse diapasão, quando terra já tinha como armazenar água, estava carregada de substâncias químicas em estado de profusão absoluta esperando o momento certo, do limo da terra desabrocharam os primeiros latejos do reino VEGETAL – que surgiu através dos acotilédonos, monocotilédones e herbáceas, primícias da nossa grande vegetação. Palmeiras, por exemplo, têm em seu tronco traços das ervas iniciais da nossa vegetação primeira.

Assim, já havia terra, água e vegetação, mas faltava alguma coisa para completar-se o círculo da criação. Do reino mineral, foi retirada a argila com substâncias ricas em material orgânico a partir da qual originaram-se os zoófitos - animais marinhos, peixes etc., parte dos quais, com o passar do tempo, se extinguiram porque para tiveram que sair da água para se adaptarem as novas condições ambientais (tornando-se répteis ou anfíbios). Logo, tal processo ensejou o surgimento da primeira versão do reino ANIMAL, que percorreu um longo caminho através da seleção natural, conforme Wallace e Darwin .

Desse modo, conclui-se que a criação do mundo consoante descrita pela ciência é perfeitamente compatível com a narrativa alegórica bíblica. O que nos falta é um pouco de atenção e humildade para compreender que somos o resultado de um projeto arquitetado e executado pela Ação divina – em suma, por Deus, Jeová, Alá, Verbo ou inteligência suprema e causa primária de todas as coisas.


Edilma Alves da Silva

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Regional do Cariri- CE.

Membro do Grupo de Estudos Espíritas Herculano Pires.


[1] KARDEC, Allan. O livro dos espíritos. 12ed. Catanduva/SP: Boa Nova, 2004, p. 48 (pergunta 1).


Referencial teórico

KARDEC, Allan. O livro dos espíritos. 12ed. Catanduva/SP: Boa Nova, 2004.


https://www.febnet.org.br/blog/geral/noticias/edicao-definitiva-de-a-genese-os-milagres-e-as-predicoes-segundo-o-espiritismo-de-allan-kardec/

http://www.fem.unicamp.br/~em313/paginas/person/lavoisie.htm

https://www.google.com/search?client=O+que+%C3%A9+Deus+Espiritismo&sa=X&ve

https://www.google.com/amp/s/m.mundoeducacao.uol.com.br/amp/filosofia/democrito-e-leucipo.htm



 

[1]Segundo Wallace e Darwin, “sobrevive às intempéries aqueles que melhor se adaptarem as condições ambientais”. Para comprovar a evolução, o cientista Lineu criou as nomenclaturas e classificou por ordem de chegada os seres desde seu reino até sua espécie.

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Por: Francimar Barboza Atualmente, um assunto que tem estado presente nas diversas pautas de discussão é a presença de religiosos, sobretudo evangélicos, na vida política nacional. Longe de considerar